Parem, o assassinato de crianças!

STOP DE KINDERMOORD

No anos 70, surge nos Países Baixos o movimento “Stop de Kindermoord” que lutava para “cessar o assassinato de crianças,” no trânsito. O movimento teve tanta força que influênciou políticas de transportes que restringem o uso de veículos motorizados e garantem o trânsito seguro para todas as pessoas. Muita gente pode não saber que a Holanda é apenas uma provincia dos Países Baixos, mas quase todo mundo sabe que hoje se trata do País das Bicicletas, graças, em parte, pela luta desse movimento. Tem um filme (7 min) bem legal sobre o tema, com legendas em português: How the Dutch go their cycling infrastructure.

Protesto de ciclistas em Amsterdam

“O automóvel é uma arma.” Já ouvi também que, quando alguém faz sua CNH, que fez um “porte de arma” ou ainda, “licensa para matar.” A certeza da impunidade já virou uma piada. Mas fico ainda na dúvida sobre qual piada é pior, essa da CNH ou aquela, dos EUA, que contou com emoção dissimulada, Bonner, no Jornal Nacional Colonial: “um paaaaaiii sugere que professores portem armas em sala de aula, ao Presidente Trump, que aprova a ideia.”

Quando você, cidadão de bem, defende uma política de armamento como essa do Trump, porque acha que todo homem deve poder ter sua arma… E ainda diz que bullying é frescura, porque todo homem deve ser homem e saber se defender como um homem, você está colaborando com esses massacres nas escolas.

Quando compartilha a ideia de que as vítimas das drogas e outras pessoas que fazem uso recreativo ou medicial de plantas, que crescem ao sol e a chuva, financiam o tráfico, e quando você apoia o aumento da opressão policial, o que não colabora para resolver esse problema de saúde pública relacioada ao abuso de substâncias, você está defendendo o assassinado de crianças pobres e negras, está defendendo o assassinato de policiais jovens, que vivem beeeeem longe dos verdadeiros chefões do crime organizado, que carregam suas drogas em helicópteros e que não me surpreenderia saber que são acionistas da industria de armas.

É importante ainda, saber que quando você usa um carro, você está também financiando mortes de pessoas inocentes, financiando a indústria de armas. Você está financiando guerras do petróleo ou, fracking, latindundiários, agronegócio. E falando em agronegócio… Enfim, a gente sempre tem uma desculpa, eu sei, eu também uso carro. Mas isso não muda esses fatos.

Oilhead

PROBLEMAS DE SAÚDE PÚBLICA

Hoje, os maiores problemas de saúde no Brasil são: (1°) atropelamentos e batidas de carro; (2°) violência, sendo a maior parte representada por armas de fogo. Quantas delas são por brigas no trânsito? A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização das Nações Unidas (ONU), considera mortes no trânsito uma epidemia global, o problema de saúde mais sério que temos. É a segunda maior causa de morte violenta entre 5 e 14 anos! A redução da fatalidade no trânsito em pelo menos 50% até 2020, com ações, porém, que devem evitar e reduzir danos (Visão Zero), é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, do qual o Brasil é signatário.

Em Curitiba, o atual prefeito anuncia que investiu 5,6 milhões no Hospital do Trabalhador em um mês. Não que não seja necessário investir no hospital, a questão é, com o que e como esse dinheiro deve ser gasto. Dizer que se gasta em saúde é sempre popular, mas qual a eficiência desse gasto de dinheiro dos contribuintes? A maior parte dos leitos em hospitais são ocupados por vítimas do trânsito! E a Prefeitura, que hoje alega não ter dinheiro para investir em segurança viária, também deve, em breve, gastar recursos para regulamentar a velocidade de 30 km/h para 40 km/h nas vias calmas e reduzir a área 40 km/h no centro; decisão política, fundamentada em desculpas (pseudo) técnicas, comprovando a falta de conhecimento e ética daqueles que deveriam asssegurar nossa segurança.

MENOS CARROS, MAIS BICICLETAS!

Quando pedala, você é livre. E você tem essa sensação real, até passar com um carro, bem perto e rápido, quase lhe atropelando, o Pateta Sr. Volante, que pode ser seu vizinho, colega, tio… Mas, atenção, quando você compra produtos de ciclismo de algumas marcas, você também está financiando essa indústria: When You Buy These Bike Brands, You’re Supporting the Gun Lobby.

Giro, MSR15, Bell

Sonho com um trânsito onde possamos pedalar sem equipamentos de guerra. Aliás, o tal País da Bicicleta é também o país com o menor número de mortes per capita no trânsito. E lá, é piada pedalar usando capacete.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s